Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/07/19 às 10h32 - Atualizado em 22/07/19 às 17h20

Sejus comemora sanção da lei que institui Semana Maria da Penha nas Escolas

COMPARTILHAR

 

O Secretário de Justiça e Cidadania do Distrito Federal, Gustavo Rocha, elogiou a sanção pelo governador Ibaneis Rocha da Lei nº 6325/2019 que institui a Semana Maria da Penha nas Escolas. A semana será realizada anualmente no mês de novembro nas escolas públicas e particulares, em todo o Distrito Federal.

 

“A lei que institui a Semana Maria da Penha nas Escolas, é uma importante iniciativa para somar os esforços empreendidos pela Sejus, por meio da Subsecretaria de Apoio a Vítimas de Violência, a Subav, em relação a projetos e ações voltados à prevenção e ao enfrentamento da violência contra as mulheres”, disse o Secretário.

 

Lei sancionada – O objetivo da lei é contribuir para o conhecimento da comunidade escolar acerca da Lei Maria da Penha. E, com isso, impulsionar as reflexões sobre o combate à violência contra a mulher e conscientizar adolescentes, jovens, adultos, estudantes e professores sobre o respeito aos direitos humanos. E, ainda, esclarecer também sobre a Lei do Feminicídio, prevenindo e evitando práticas de violência e estimulando as denúncias.

 

Para Juciara Rodrigues, Subsecretária de Apoio a Vítimas de Violência, “a comemoração da Semana Maria da Penha contribuirá para que todas as escolas do DF, obrigatoriamente, tragam à tona a pauta da violência contra as mulheres”.

 

Ações da Sejus

 

A Subav tem participado ativamente das rodas de conversa sobre feminicídio nas escolas de Ensino Médio do DF, em parceria com a Secretaria de Estado de Educação. “É uma experiência muito positiva estar nas escolas, ouvir questionamentos e depoimentos de alunas e alunos. A violência doméstica, muitas vezes, faz parte da vida desses jovens e precisamos ouvi-los e orientá-los”, completou Juciara.

 

A pedido do Secretário Gustavo Rocha, a Subav tem priorizado o atendimento a mulheres nos núcleos do Programa Pró-Vítima. Além disso, criou e implementou o Projeto Banco de Talentos, para empoderar economicamente as mulheres atendidas pelo programa, e o Projeto Mentes em Movimento, que tem como principal objetivo reunir grupos de mulheres para fortalecer competências socioemocionais como autoestima, autocuidado, autonomia.

 

Em agosto, com o apoio da Secretaria de Estado de Educação, a Subav lançará o Projeto Desarmando Violências: protagonismo juvenil nas escolas do DF. Segundo Juciara “este projeto vai contribuir no fortalecimento da escola como ambiente de diálogo sobre a violência contra as mulheres, propiciando aos estudantes do Ensino Médio e dos últimos anos do Ensino Fundamental a oportunidade de estudar e apresentar sua pesquisa, por meio de seminários, às famílias e à comunidade. Práticas pedagógicas de protagonismo juvenil possibilitam que o tema abordado esteja em harmonia com a realidade, provocam a reflexão, a conscientização e o desejo de mudar o paradigma da violência na escola e fora dela”, explicou.